segunda-feira, 25 de abril de 2011

Alagoas : Exaltação e negação dos fatos




















Sim, eu sou da terra dos marechais Floriano Peixoto e Marechal Deodoro, dois dos primeiros Presidentes do Brasil. Não, eu não sou da terra-berço de políticos corruptos que sujam a imagem do estado. Sim, eu sou da capital que é sereia, Maceió. Não, não sou da capital dos gabirus, taturanas e outros bichanos. Sim, sou da terra onde as pessoas apreciam os camarões, sururus e, nos interiores, bode e carneiro. Não, não sou da terra de políticos que adoram o peixe de cem, a onça pintada ou o mico-leão dourado.


Sim, sou da terra do Xaxado, Coco de Roda, Pastoril e Guerreiro. Não, não sou da terra onde sempre, no final, a população dança – de pobreza e vergonha. Sim, sou da terra dos tradicionais CSA e CRB que carregam as cores da bandeira do nosso estado. Não, não sou da terra do Flamengo, Fluminense, Vasco, Palmeiras, Corinthians ou outro qualquer. Sim, sou da terra onde as pessoas adoram tapioca, cuscuz de milho, massa puba, inhame e macaxeira com carne de sol., pé-de-moleque, munguzá, canjica e pamonha. Não, não sou da terra onde a comida é roubada das crianças. Sim, sou da terra que exibe, através dos nomes de vários Municípios, os mais variados olhos: Olho d’Água das Flores, Olho d’Água do Casado, Olho d’Água Grande. Não, não sou da terra onde crianças, adultos e idosos choram com olhos de fome.


Sim, sou da terra que é uma das líderes no turismo no Brasil com suas belas praias. Não, não sou da terra que lidera o ranking de homicídios. Sim, sou do estado que é um dos líderes nas produções artísticas Na literatura: Graciliano Ramos e Jorge de Lima. Na escrita, o jornalista Ledo Ivo, o dicionarista Aurélio Buarque de Holanda. Não, não sou do estado que na questão da escrita, lidera o ranking de analfabetos. Sim, sou da terra de Zumbi dos Palmares e dos quilombos. Não, não sou da terra em que o saldo da população é negro; saldo negro de escolas, hospitais e finanças. Sim, sou da terra da boa música de Florentino Dias e Djavan; este último vendeu inúmeras cópias através de suas belas músicas. Não, não sou do estado que lidera o índice de compra de votos no país.


Sim, eu sou de Alagoas. Não, não sou do que transformaram minha terra.


Foto: http://dicasdeviagembomtur.blogspot.com

3 comentários:

  1. Adoreei o teexto! Parabééns, Caiio! hehehe, beeijo

    ResponderExcluir
  2. Menino, continue escrevendo! ;)

    ResponderExcluir
  3. Caio, seu texto ficou ótimo! De verdade! Você não fala da boca pra fora, através de algum sentimento momentâneo, dá pra ver que você conhece bem Alagoas e não parece ser de hoje. Parabéns!

    ResponderExcluir